Seu e-mail foi cadastrado com sucesso

Receba nossas novidades por e-mail

Ao enviar seu e-mail você está aceitando receber as novidades da MDM e seus parceiros.

Fechar

Publicado em 01/05/2019

CARTA DE NAZARÉ PAULISTA

FACESP em defesa dos trabalhadores e contra a reforma da previdência – EM DEFESA DA APOSENTADORIA!

A FACESP – Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo – em reunião da sua Diretoria Plena, nos dia 27 e 28 de abril em Nazaré Paulista, debateu a avaliou a conjuntura geral e os desafios do movimento comunitário brasileiro e paulista.

1 – EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA PÚBLICA – A batalha central do próximo período é somar todos esforços para defender a previdência pública e barrar mais retrocessos e retirada de mais direitos dos trabalhadores. Neste sentido vamos nos somar nos atos do Dia 1° de Maio – data Internacional dos Trabalhadores – para fortalecer a coleta de assinatura do abaixo-assinado das Centrais e nos somar nas agendas conjuntas da Frente Brasil Popular.

2 – CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE E 16ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE – Depois de uma ampla mobilização e articulação comunitária na construção das etapas municipais, devem agora reverter em uma forte e organizada presença na Conferência Estadual de Saúde. Neste debate vamos fortalecer a defesa da democracia e a garantia das políticas sociais com financiamento adequado.

3 – EM DEFESA DOS PROGRAMAS HABITACIONAIS E DO DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL – os retrocessos democráticos no último período atacaram também a políticas sociais e em especial as da reforma urbana. Estamos mobilizados e na defesa do Minha Casa Minha Vida, mas também na defesa de avanços reais na regularização fundiária. É necessário a retomada do desenvolvimento urbano com financiamento e gestão articulada. Não lutamos somente por moradia: defendemos a mobilidade, saneamento e gestão urbana com sustentabilidade para nossas comunidades.

4 – Retomada do Desenvolvimento Econômico com geração de Emprego – para superar a crise, aumentar a arrecadação e a geração de empregos é fundamental medidas que gerem desenvolvimento econômico sustentável. A agenda ultraliberal de Bolsonaro e Dória somente aprofunda a crise e a falta de oportunidades, em especial para as comunidades. Nossa luta e mobilização passa também por apontar alternativas e a saída deste circulo vicioso que aprofunda a crise e a exclusão social, no Brasil e em especial em São Paulo.

5 – Organização comunitária na luta – Somente podemos enfrentar os desafios deste período com reforço na mobilização e articulação comunitária. Nossa organização é a chave para nossa resistência. Devemos ter protagonismo e ocupar os espaços na defesa de nossos direitos e contra qualquer retrocesso. Sabemos que o movimento comunitário necessita de um ambiente democrático para sua luta. Por isto a defesa da democracia segue sempre como pauta central na luta da FACESP e suas filiadas.

Nazaré Paulista, SP, 28 de abril de 2019.

Direção da FACESP

Compartinhe esta notícia:

Voltar ao Topo