Seu e-mail foi cadastrado com sucesso

Receba nossas novidades por e-mail

Ao enviar seu e-mail você está aceitando receber as novidades da MDM e seus parceiros.

Fechar

Publicado em 15/03/2019

Visita a viveiro promove respeito à biodiversidade em projetos de moradia social

O Movimento Pelo Direito à Moradia (MDM), em parceria de fomento com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU/SP), realizou, na manhã do último dia 13 de março, uma visita técnica ao viveiro municipal Manequinho Lopes, localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo. O local produz mudas de plantas destinadas aos plantios das áreas públicas da cidade e promove pesquisas e experimentos no aprimoramento da produção de plantas.


A visita faz parte do projeto “Viveiros urbanos – Formação em ATHIS com autogestão e sistemas de proteção ambiental”, que realiza uma formação teórica e prática para alinhar ações de proteção do meio ambiente a novos processos de engajamento da comunidade. Um dos objetivos do projeto será a implantação de um viveiro em um terreno ocupado pelo MDM, em Guarapiranga.


Cerca de 20 arquitetos e membros de movimentos de luta por moradia foram guiados por uma equipe de monitores e educadores ambientais do Viveiro Manequinho que explanaram, com exemplos práticos, temáticas pertinentes a implantação de um viveiro urbano. Assuntos como as diferenças entre Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e Termo de Compromisso Ambiental (TCA), as definições legais de crime e infração ambiental e formas mais efetivas para melhorar a produtividade de um viveiro foram tratadas pela equipe.


“Além de tudo isso, é muito importante que conhecer a natureza local para, assim, plantar de acordo com a biodiversidade da região”, destacou Andrea Bossi, uma das monitoras presentes.

Sebastião de Souza Cambuí, integrante do MDM que trabalhará na manutenção do viveiro que será implantado em Guarapiranga, se mostrou entusiasmado com a visita. “Aqui é um lugar maravilhoso, um patrimônio para todos nós, juntos, cuidarmos e trabalharmos e nunca deixar acabar”, afirmou ele. “Essa visita vai nos ajudar no aprendizado de como cuidar de um viveiro. É unir prática a teoria! Trabalhando os dois, a gente consegue prosperar”.


A arquiteta e urbanista Liana Perez contou que seu interesse em ATHIS a levou a participar das atividades do projeto e que, conhecer de perto o funcionamento do viveiro Manequinho, contribuirá para o desenvolvimento da iniciativa. “Aprendemos muita coisa hoje como o processo para manejar árvores e mudas, a experiência institucional desse viveiro e, também, a prática de como trabalhar as mudas. Entrar nesse mundo vai ser importante para implantar o viveiro em Guarapiranga”, lembrou ela.


O projeto “Viveiros urbanos – Formação em ATHIS com autogestão e sistemas de proteção ambiental” já realizou um seminário de formação e, no dia 23 de março, ministrará uma oficina para ensinar técnicas de implantação de viveiros em projetos de ATHIS. Mais informações, acesse o evento em nossas redes sociais:

https://www.facebook.com/events/411671589637035/

 

Veja abaixo as fotos da visita:

Compartinhe esta notícia:

Voltar ao Topo